Mochilão 2014 – Primeiros dias

 Quando a aventura começou… ainda no Brasil!  

01/05/2014 = São Paulo – Campo Grande (Mato Grosso do Sul)
01/05/2014 = Campo Grande – Corumbá
02/05/2014 = Corumbá – Puerto Quijarro (Bolívia)
O voo para Campo Grande sairia do Aeroporto de Guarulhos por volta das 14 horas. Eu saí de casa naquela quinta feira, feriado do trabalhador logo cedo para encontrar com minha amiga Andréa e sua família que me levariam até Guarulhos. Chegando por lá, encontrei pela primeira vez com mais dois integrantes do 6doBem, o Casal (César e Miriam).
Depois do encontro, partiu Mochilão!

E quando digo que a aventura começou ali, foi porque estávamos
comendo e por pouco não perdemos a hora do voo, pois despachamos as malas bem em cima do horário e quase chegando ao portão de embarque, ouvimos a frase no alto falante: última chamada para o voo com destino a Campo Grande. Corremos,
fomos os últimos a serem levados para o avião de van…

Eu cuidando das bagagens

Após desembarcar em Campo Grande, na hora em que estávamos
pegando nossas bagagens conhecemos o Carioca (Klebert) que seguiu boa parte da jornada conosco. Trocadas informações, pegamos um ônibus com destino ao terminal rodoviário, onde mais a noite viajaríamos a madrugada toda até chegar a Corumbá e nos encontraríamos com o restante do grupo.

Chegamos em Corumbá por volta das 5 da manhã.  E mais uma grande aventura. Saímos da rodoviária na direção errada, contrária à rua da pousada que nossos companheiros estavam hospedados, ou seja, andamos uns 2km mais “adelante” e depois voltamos mais 2km e, depois, andamos mais 2km até chegar ao local certo. O pior disso tudo é levar as duas mochilas, uma no peito e outra nas costas. No tota,  eu estava com 15 kilos.
Enfim, chegamos na pousada e conhecemos os outros 3 de Americana (Marco-Argentino, Paula e Laudi) e assim, o grupo 6doBem + 1 estava formado (o nome veio daquela história: vamos criar um nome pro grupo? Aí pensei: 6doBem! e todo mundo curtiu. Já o logo, foi o Sílvio quem criou).

Na pousada fomos bem recebidos pelo proprietário da Pousada Carandá, que deixou que a gente tomasse banho e café da manhã por ali. Algo que esqueci de mencionar, tinha tomado banho na quinta pela manhã, e ali já estávamos na sexta, hehehe. Sujeiras a parte, pegamos as instruções do próximo ônibus e todos juntos em um calorão só que fazia, seguimos para a fronteira entre Brasil e Bolívia.

Encontrando mochileiros por todo o lugar

Até aquele momento, a ficha ainda não tinha caído. Acho que todo mundo estava apreensivo, afinal lemos muitas histórias (propina pra lá, propina pra cá), mas o povo da imigração boliviana mal olhou na nossa cara e
quem estava com o passaporte ganhou o carimbo. Eu que não estava, ganhei um papelzinho verde com a autorização de ficar no país que não podia perder nem a pau Juvenal.

Os 6doBem!

Passada a fronteira, trocamos dinheiro e pegamos um táxi para o Terminal Ferroviário de Puerto Quijarro e ali ficamos a tarde toda.
Fizemos nossa primeira refeição (Pollo=Frango) em território estrangeiro, passeamos um pouco pela cidade (nos arredores já deu pra perceber a falta de higiene e precariedade em muitas coisas) e pagamos o nosso primeiro uso de banheiro (nos depoimentos seguintes vocês entenderão melhor este adendo).

Muitos usos de repelente depois (Corumbá estava muito quente
e tinha muitos mosquitinhos, pernilongos, etc), às 18 horas embarcamos em nosso “luxuoso trem da morte”, rsrsrs.Digo isso, porque a “morte” ficou só no nome:  confortável e até com jantar. E, ainda, direito a viajar com um grupo de velhinhos e um italiano gente boa que ficou nos falando de suas aventuras.

 

E aqui se foi mais um dia. Após viajar mais de 14 horas chegamos a Santa Cruz de La Sierra, também Bolívia, local do próximo capítulo. 😀

Fotos: Cris e toda Galera 6doBem!

VALORES DOS 2 PRIMEIROS DIAS
Passagem área Gol ida: SP-CGR = R$ 155,00
Almoço o aeroporto: R$ 17,00
Ônibus para Rodoviária: R$ 2,40 com integração
Ônibus Campo Grande – Corumbá: R$ 112,00
Lanche à espera do Bus: R$ 11,00
Café da manhã e banho: R$ 10,00
Ônibus para Fronteira: R$ 2,70
Almoço em Puerto Quijarro: Bs 20,00
Trem Puerto Quijarro – Sta Cruz de La Sierra: Bs 235,00
Legal? Acompanhe nas redes e ajude a compartilhar:
20

Deixe uma resposta