Parabéns, Cidade de São Paulo, 465 anos!

Uma das mais importantes e conhecidas cidade do mundo, a capital São Paulo foi fundada em 1554 por padres jesuítas e no dia 25 de janeiro de 2019, comemorou 465 anos. São muitos séculos de histórias de tudo que é tipo e muitos pontos turísticos a serem visitados, explorados e entendidos por todos os seus contextos.

 

Abaixo cito alguns que já consegui visitar.
Aproveite para se aprofundar mais na história e venha conhecer São Paulo.

 

Theatro Municipal de São Paulo
Um dos prédios mais luxuosos da Capital Paulista, construído sob forte influência da Ópera de Paris, foi idealizado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e os italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi, que iniciaram a construção em 1903, com a ajuda de incentivos fiscais e investimentos dos barões do café da época e somente em 12 de Setembro de 1911, foi inaugurado. O edifício foi tombado em 1981 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico (CONDEPHAAT).

O Theatro Municipal conta com visitas educativas gratuitas em português, inglês e libras. As inscrições devem ser feitas com 1 hora de antecedência na bilheteria do local, na Praça Ramos, s/n°, no Centro de São Paulo – próximo à estação do metrô Anhangabaú.

 

Estação da Luz
Inaugurada em 16 de fevereiro de 1867, além da estação de trem e metrô, abriga também o Museu da Língua Portuguesa. Localizada no bairro do Bom Retiro, ali perto também encontramos o Parque da Luz, um espaço verde bem amplo e o Aquário Subterrâneo (infelizmente na minha visita estava fechado).

 

Igreja e Cripta da Sé
Tudo começou em 1589, quando foi decidido que uma igreja principal (Matriz) deveria ser construída na pequena vila de São Paulo de Piratininga. Muita coisa aconteceu e em 1913, a atual Catedral Metropolitana de São Paulo ou Catedral da Sé, teve sua construção iniciada e terminou cerca de 40 anos depois. Localizada na área central do município, além da paróquia com missas frequentes, temos a Cripta no subsolo, onde mediante uma taxa simbólica (em 2018, R$ 5,00), você faz uma visita monitora e assiste uma palestra sobre o local e visita o espaço onde estão os restos mortais do cacique Tibiriçá e dos padres jesuítas Manuel da Nóbrega e José de Anchieta entre outros bispos. Praça da Sé s/n – centro – Telefone: (11) 3107-6832 / 3107 7244. Site: www.catedraldase.org.br

 

Ipiranga

Inaugurado em 7 de setembro de 1895, o marco da História do Brasil, o museu público mais antigo da cidade, infelizmente o Museu Paulista da Universidade de São Paulo, mais conhecido como Museu do Ipiranga, está fechado por conta das obras de restauração.

Desde 1963, a instituição está vinculada à Universidade de São Paulo. Rua Brigadeiro Jordão, 149 / Ipiranga – Telefone: (11) 2065-8001.

 

Parque da Independência
Patrimônio nacional, foi inaugurado em 1989, nas margens do córrego do bairro do Ipiranga, onde D. Pedro I proclamou o Grito da Independência do país. A imensa área conta com um lindo bosque, jardim muito bem cuidado e inspirado no paisagismo europeu, grande área de lazer e o Altar da Pátria, que é um monumento feito em homenagem a toda essa história e seu subsolo abriga os restos mortais do imperador, ao lado do túmulo de Dona Amélia, sua segunda esposa, construída em 1952, e pode ser visitada. O Parque da Independência fica no complexo arquitetônico do Ipiranga e está aberto diariamente das 5h às 20h.

 

Beco do Batman
A famosa viela no bairro boêmio da Vila Madalena (outro ponto muito visitado por conta dos seus bares e baladas), recebeu  esse nome na década de 1980, quando foi encontrado nas paredes da rua uma imagem desenhada do homem-morcego dos quadrinhos. A partir daí, as paredes começaram a ser pintadas e serve de esboço para vários artistas, pois em cada visita é possível encontrar pinturas diferentes. Localização: Rua Gonçalo Afonso e Rua Medeiros de Albuquerque. A estação Fradique Coutinho da linha amarela é a estação de metrô mais perto do Beco do Batman (1.5 km). A estação Vila Madalena, linha verde do metrô, fica a 1.7 km de distância do Beco do Batman.

 

Liberdade
O Bairro é o maior reduto da comunidade japonesa em São Paulo, sendo considerada a maior sociedade do mundo fora do Japão. Tudo começou em 1912, quando os imigrantes japoneses começaram a residir pela região

Como vocês podem ver, são muitas opções e aqui só citei algumas. Em breve faço um relato mais detalhado sobre as Trilhas que temos na capital e/ou bem próximas, assim como outros bairros e pontos turísticos famosos.

 

Importante:
Sobre como chegar de ônibus, verifique o site da SPTRANS, da CPTM e do METRO.

 

Vamo ki Vamo, @MochilandoNasViagens
#Viajando nem que seja nas ideias! 😉

 

Deixe uma resposta