GUARAREMA – A Cidade Luz 

Simpática, bucólica e muito atraente

      Quer usufruir de um local onde você tem belas paisagens pelo caminho, muito verde e aquele ar de cidade pequena, vila? Conheça Guararema/SP, um dos municípios mais ricos da Região do Alto Tietê e no Vale do Paraíba.
Para chegar nessa charmosa cidade, fomos de transporte público no sábado dia 20/11/2015. Pegamos o trem da Linha 11 – Coral da CPTM na estação da Luz com destino à Estudantes em Mogi das Cruzes (R$3,50). No Terminal Rodoviário de Mogi das Cruzes, pegamos um ônibus com destino ao Centro de Guararema (R$4,00). Tanto faz pegar um com o letreiro escrito Guararema ou com o destino até Jacareí.
Chegando à cidade, temos um Portal de Boas Vindas nos dois acessos (eu adoro essas representações e placas, rsrs). Eu simplesmente adorei a simplicidade do lugar, que já estava toda enfeitada para o natal. Muito organizada, a prefeitura mantém pontos de reciclagem de garrafas pet durante o ano e todo o material recolhido é utilizado na decoração, sendo um dos lugares mais bem ajeitados do Estado para esta época, com luzes que iluminam toda a cidade de maneira muito sofisticada.
Mas vamos turistar, rsrs. A primeira coisa que fizemos foi almoçar, pois chegamos um pouco tarde. Uma coisa que não gostamos é que não vimos tantas opções para um almoço mais completo, somente lugares pequenos ou lanches, mas conseguimos um cantinho para almoçar por quilo.
Em seguida, visitamos a Praça 9 de Julho ou Praça da Matriz, onde localiza-se a Igreja São Benedito, fundada em 1875. Depois o Pátio Zé da Bala, um espaço cercado por obras de arte, esculturas, pinturas que ilustram um pouco da história de Guararema. E atravessando a linda ponte que tem ali, a Travessia Dona Victória chegamos ao Centro Artesanal Dona Nenê, localizada no belo Parque de Lazer Professora Deoclésia de Almeida Mello. E próximo dali, outro atrativo é o Parque da Ilha Grande, mas que
infelizmente estava fechado.

       

Após conhecer todo o centro, já tínhamos um compromisso com o Passeio do Trem. Mas antes ligamos para um amigo que mora em Santa Branca, cidade vizinha, o Cassiano, que nos acompanhou também nesta outra aventura.

Grande atrativo da cidade é o Passeio no Trem Maria Fumaça 353, que tem como trajeto o trecho compreendido entre a Estação Central de Guararema e a Estação da Vila Luís Carlos, perfazendo o total de 6,8 km para ida e depois volta (1h no trem e 1h na vila). Conseguimos uma cortesia da Prefeitura/Assessoria de Imprensa e da ABPF – Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (Obrigada!).
A Estação de Guararema construída em 1891, foi totalmente restaurada, conta com toda a infraestrutura e acessibilidade necessárias para a operação. E o destino final do passeio, a Estação de Luís Carlos, datada de 1914,  foi restaurada em 2011, pela Fibria, por meio de lei de incentivo e compõe com a revitalizada Vila de Luís Carlos, um cenário especial para uma verdadeira volta ao passado, estilo cidade cinematográfica. O local  conta com comércio típico para que você tenha um dia perfeito à moda antiga.
  Todo o trajeto é cheio de encantos, belas paisagens e, apesar do passeio ser um resgate do passado, a estrutura do presente é um convite para que você reflita sobre seu futuro. Coisas simples merecem nossa atenção especial e este passeio é uma das coisas que você guardará na memória.

Quando o passeio no trem acabou, retornamos a cidade e fomos até o Pontilhão e Ponte de Ferro Central do Brasil. Uma belíssima ponte de ferro inglesa, inaugurada em 1910, projeto belga montado por ingleses e de onde temos uma linda vista para o Rio Paraíba do Sul.

Por último, conseguimos entrar gratuitamente no Parque Municipal da Pedra Montada. Aqui com trilhas autoguiadas e
bem suaves, temos uma verdadeira escultura da natureza, um monumento megalítico onde duas pedras sobrepostas nos aparecem como uma montagem (literalmente uma em cima da outra), induzindo a nossa imaginação. E dentro do parque, também temos o passeio até a Pedra do Tubarão, onde temos outra escultura da natureza, agora com a forma de tubarão.
      

E para finalizar o belo dia, nós três fomos conhecer o Recanto do Américo ou Praça do Pau D’Alho, um miniparque ecológico, com pontes e decks de madeira ligando uma das margens do Paraíba a duas ilhotas cobertas de Mata Atlântica e a bicentenária árvore Pau D’alho, com aproximadamente trinta metros de altura e doze metros de diâmetro e, onde se pode desfrutar da tranquilidade com um belo cenário, tomar um sorvete nos quiosques por ali, sentar nos banquinhos e apreciar a paisagem ou tomar uma cerveja, foi o que fizemos de frente à Praça.
       

Infelizmente não deu pra ir e conhecer outros dois pontos turísticos da Cidade: a Cachoeira do Putim e nem o Alambique do Décio (chegamos lá depois das 17h), mas me disseram que vale muito a pena realizar estes dois passeios também.

       

Enfim, dá pra descontrair e fazer belas fotos. Além das belas companhias, curti muito o passeio: meu romântico dia e animada noite. A cidade é pequena, aconchegante, organizada e, com certeza, você irá curtir e se divertir! 🙂

 

 

Legal? Acompanhe nas redes e ajude a compartilhar:
20

9 thoughts on “GUARAREMA – A Cidade Luz 

Deixe uma resposta