Carnaval 2018: Sengés (PR) e Itararé (SP)

Vale do Paraíso e Trilha das Cachoeiras, isso sim é aproveitar 3 dias de folia
e, o melhor, entre amigos do Trilhas & Passeios

itarare_mochilandonasviagens

 

 Como todos sabem, para quem gosta de viajar aproveitar um feriado colocando o pé na estrada é tudo. Alguns preferem o agito e baladas, outros já paz e sossego. Eu sou adepta destas últimas características e no carnaval de 2018, optei mais uma vez em ficar longe dos bloquinhos e desfiles típicos nesta época do ano. E o lugar escolhido foi uma região de muitos atrativos, cachoeiras e cânions: Sengés, no Paraná e Itararé, em São Paulo.

 

 

 

E já que passear com amigos também é ótimo, aproveitei a companhia de alguns conhecidos e fui com tudo incluso (guia nas atrações, transporte ida e volta, camping, segurança via satélite, 2 cafés da manhã e 2 jantares) com o grupo organizado pelo Danilo Silva, do Trilhas & Passeios, que há cerca de um ano venho acompanhando e, sempre que posso, participo de várias trilhas e trips que eles organizam (sempre de baixo custo – e em breve, outros relatos).

 

 

 

Infelizmente, não teve como ir na sexta mesmo, mas no sábado dia 10/02 estávamos todas as 19 pessoas (15 na van do Ale e mais 4 no carro da Van), prontos para partir para mais uma aventura. E para mim, mais que especial, afinal dia 11 de fevereiro completei 38 anos.

 

 

A previsão do tempo para aquela região não era das melhores, mudamos um pouco o roteiro original e foi a melhor pedida. Para o primeiro dia, optamos seguir direto de São Paulo para Sengés, onde percorreríamos a Trilha das Cachoeiras. Após um belo café numa parada próxima à rodovia e a apresentação do nosso guia pelos próximos dias, o senhor Mário, seguimos para uma caminhada fantástica e, não vou mentir, não tão leve assim, mas muito prazerosa, com subida de uns morrinhos, e desce outros, atravessando estrada cheia de barro, alguns muitos pés da água travessando pequenas correntezas de rio, mas para quem está acostumado a trilhas e travessias, nada demais. Passamos por 6 admiráveis quedas d’águas e em algumas tivemos a chances de pular de cara e tirar muitas fotos. São elas: Cachoeira do Pinheirinho, uma majestosa queda vista de longe, a Cachoeira do Postinho, vista de cima e vista de baixo, com direito a banho, a Cachoeira dos Veadinhos, Lageado, Bugres e Poço Fundo.

 

 

    

Após desfrutar dessas límpidas águas, de tarde caminhamos em direção ao estacionamento da van, na casa da Dona Augusta, que nos esperava com um coffee break de primeira, por $15 a vontade. Um café de tarde muito caseiro, com direito a tudo preparado no forno a lenha, leite de vaca tirado na hora, pão e queijos caseiros e um sensacional e delicioso bolinho de chuva. Tudo a ver com o clima, pois demos sorte… a queda veio forte na hora de vir embora, kkkkk

E, como não podemos parar, seguimos caminho para Bom Sucesso de Itararé, o refúgio das nossas “casas”, vulgo barracas. Lá, somos prontamente recebidos pelos anfitriões, o casal Marcia e Seu Zé e seu filho Marcelo. E depois de arrumar as coisas para as próximas duas noites, vamos jantar uma saborosa comidinha fresca e típica da fazenda: arroz, feijão, carne de porco, salada e frango caipira, pois o dia seguinte prometia muitas aventuras também.

E no Trilhas & Passeios não tem moleza, não, tem que acordar cedo o que é muito bom, afinal, aproveitar é a palavra chave. Estávamos no paraíso e do lado de pessoas maravilhosas e, detalhe, comendo muito bem: mais uma vez um café da manhã de rei: bolo de fubá, bolo de chocolate, café, chá, leite, suco de laranja, pão caseiro, mel… com certeza engordei, mas comi muito bem, rsrs

Após o pecado da gula, seguimos para o Vale do Itararé e realizamos Trilha do Paraíso do Vale Encantado com o espetacular Canyon do Pirituba, a Pedra do Índio, Mirante da Cachoeira, descida e banho na Cachoeira do Invernada e depois finalização nas piscinas naturais.

Nestes dois dias, destaco a presença do Danilo Silva como um agente organizador perfeito, que fez ser cumpridos todos os horários e honrar o roteiro na medida do possível, dentro do que foi prometido no pacote. E, o alto nível de conhecimento e ajuda do nosso Guia, o Senhor Mário, que nos contou histórias incríveis, nos ensinou muito sobre a região e dividiu conosco “causos”, dilemas, falou sobre o trabalho social com foco no turismo que faz na região com seu filho, etc.

Enfim, esta bela região está repleta de belezas naturais. Ficaram muitas coisas sem ver, anotadas na lista de desejos para breve.

De volta à Fazenda, alguns foram andar a cavalo e outros descansar, conversar e jogar muito uno enquanto aguardávamos o jantar (Mais dilícias: uma farofa e polenta são acrescidos ao cardápio). E, como esta seria a nossa última noite, resolveram comemorar devidamente, para minha sorte: ganhei um bolo de aniversário com recheio de doce de leite muito bom.

Vídeo completo no Canal:

Trilhas & Passeios:

 https://www.youtube.com/watch?v=zQMjoDNXX9U

 

Como nem tudo dura para sempre, no dia da nossa volta, choveu muito madrugada inteira. E após outro estonteante café da manhã, com direito a uma deslumbrante esfiha caseira, vimos que não teríamos como fazer o roteiro programado para o dia, o que prejudicou a nossa ida até o Morro do Cristal, mas ainda aproveitamos para subir a Pedra da Galinha e a Pedra do Camelo, com direito a mais singulares fotos, mesmo apesar da garoa. E, depois pegamos o caminho da “nossa roça”. O pessoal levou o Guia Mário até Sengés e seguimos caminho para a capital paulista numa viagem bem tranquila, volta do feriadão, mas sem trânsito, chegando todos bem adiantados e bens em suas devidas casas de pedras. Mas prontos e ansiosos, pensando nos próximos roteiros de viagem.

#VamoKiVamos, #MochilandoNasViagens 😉

Legal? Acompanhe nas redes e ajude a compartilhar:
20

Deixe uma resposta